Direcção dos Serviços de Estatística e Censos

Download (0)

Full text

(1)

Direcção dos Serviços de Estatística e Censos

CONSTRUÇÃO PRIVADA E TRANSACÇÕES DE IMÓVEIS

1º TRIMESTRE DE 2011

Nº 1

Estatística Oficial. A reprodução destes dados só é permitida com indicação da fonte.

Direcção dos Serviços de Estatística e Censos

I. CONSTRUÇÃO PRIVADA

No primeiro trimestre de 2011, foi aprovada a construção de edifícios que tinham 10.447 metros quadrados de área bruta de construção. Estes edifícios têm 84 fracções autónomas. Destas fracções autónomas, 73 unidades destinavam-se à habitação.

A área bruta construída dos edifícios iniciados no trimestre em análise foi de 9.394 metros quadrados, aos quais corresponderam 93 fracções autónomas.Destas fracções autónomas, 81 unidades destinavam-se à habitação.

No trimestre de referência, a área bruta de construção dos edifícios concluídos (incluindo obras de ampliação) totalizou 163.989 metros quadrados, a estes equivaliam 567 fracções autónomas. Destas 346 fracções destinavam-se à habitação e 170 delas possuíam dois quartos. Nestes edifícios estavam disponíveis 820 e 327 lugares de estacionamento para automóveis e motociclos, respectivamente.

Quadro 1 - Principais indicadores dos edifícios aprovados, iniciados e concluídos

Edifícios aprovados Edifícios iniciados Edifícios concluídos

2010 2011 2010 2011 2010 2011

Finalidade

1o Trim. 4o Trim. 1o Trim. 1o Trim. 4o Trim. 1o Trim. 1o Trim. 4o Trim. 1o Trim.

Área bruta de construção (m²) - total 10 169 21 201 10 447 124 615 30 856 9 394 64 769 356 338 163 989 Habitação 2 764 3 925 5 122 65 914 15 735 5 934 18 341 266 152 42 904 Comércio 939 1 299 1 185 4 290 1 820 1 410 1 433 16 874 10 549

Escritório 468 - - 468 - - - - 37 637

Indústria 5 998 - 2 089 5 998 - - - - 32 680

Outras finalidades - 15 977 2 050 47 944 13 300 2 050 44 995 73 312 40 218

Nº de fracções autónomas - total 42 56 84 508 189 93 149 2 043 567

Habitação 30 47 73 476 168 81 136 1 987 346

Comércio 7 7 8 24 17 10 6 49 19

Escritório 4 - - 4 - - - - 159

Indústria 1 - 1 1 - - - - 37

Outras finalidades - 2 2 3 4 2 7 7 6

Nº de parques

Lugares para estacionamento de automóveis - - - 496 77 - 146 1 815 820 Lugares para estacionamento de motociclos - - - 93 79 - 138 569 327 - Valor absoluto igual a zero

(2)

CONSTRUÇÃO PRIVADA E TRANSACÇÕES DE IMÓVEIS 1º TRIMESTRE DE 2011 DSEC Nº 1

II. FRACÇÕES AUTÓNOMAS TRANSACCIONADAS SEGUNDO O IMPOSTO DE SELO PAGO

Fracções autónomas transaccionadas

Com base no imposto de selo de transmissão de bens do trimestre em análise transaccionaram-se 7.422 fracções autónomas pelo valor de 17,67 mil milhões de Patacas, que desceu 15,8% e 8,8%, respectivamente, em relação ao quarto trimestre de 2010. Salienta-se que 2.929 destas fracções autónomas transaccionadas pertenciam a edifícios novos (foram transaccionadas durante o período de isenção da contribuição predial) e valiam 9,64 mil milhões de Patacas, porém, quando comparados com o trimestre anterior baixaram 21,5% em número e 19,5% em valor.

Em termos de finalidade das fracções autónomas transaccionadas a maior parte destinou-se à habitação, isto é, 4.554 unidades corresponderam a 13,41 mil milhões de Patacas, que face ao quarto trimestre de 2010 desceram 10,4% em número e 16,2% em valor. Transaccionaram-se 781, 133 e 63 fracções autónomas que se destinaram ao comércio, escritório e à indústria, respectivamente. O número de parques de estacionamento transaccionados foi de 1.854.

Relativamente ao ano de construção, transaccionaram-se 2.130 fracções autónomas residenciais de edifícios construídos em “2000 e posterior”. Transaccionaram-se 1.435 e 989 fracções autónomas residenciais de edifícios construídos entre “1990 e 1999”, e, “1989 e anterior”, respectivamente.

Quanto à área das fracções transaccionaram-se 1.977 fracções autónomas residenciais, cuja área se situava entre os 50 e os 99,9 metros quadrados, que representaram 43,4% do total.

Quadro 2 - Fracções autónomas transaccionadas segundo o imposto de selo, por finalidade

2010 2011 Finalidade

1° Trim. 4° Trim. 1° Trim.

Número de fracções 6 386 8 818 7 422

(Das quais:transmissão intercalar) 1 363 3 462 2 374

Habitação 3 884 5 084 4 554

(Das quais:transmissão intercalar) 792 1 567 1 701

Comércio 409 559 781

Escritório 153 78 133

Indústria 53 47 63

Parques de estacionamento 1 843 2 990 1 854

Outras 44 60 37

Construção nova 1 714 3 731 2 929

Construção antiga 4 672 5 087 4 493

Valor (milhões de MOP) 10 024 19 367 17 670

(Das quais:transmissão intercalar) 3 922 10 702 8 563

Habitação 7 942 16 000 13 413

(Das quais:transmissão intercalar) 3 751 9 961 8 073

Comércio 1 007 1 754 2 689

Escritório 221 158 280

Indústria 127 95 231

Parques de estacionamento 397 953 667

Outras 330 408 391

Construção nova 4 591 11 974 9 636

Construção antiga 5 433 7 393 8 034

(3)

Transaccionaram-se 3.612 fracções autónomas residenciais na Península de Macau, 720 na Taipa e 222 em Coloane. Analisando por valor de compra e venda, observou-se que 1.131 fracções autónomas residenciais se transaccionaram, por um valor superior a quatro milhões de Patacas. Transaccionaram-se 1.289 fracções autónomas residenciais, entre valores que eram superiores a dois milhões de Patacas e que chegaram a atingir os quatro milhões de Patacas. Transaccionaram-se 1.253 fracções autónomas residenciais por valores que eram superiores a um milhão de Patacas e chegaram a atingir os dois milhões de Patacas e 881 por valores até um milhão de Patacas inclusive.

No primeiro trimestre de 2011, foram transaccionadas 2.374 fracções autónomas (32,0% do total) em regime de transmissão intercalar que valiam 8,56 mil milhões de Patacas, no entanto, em relação ao quarto trimestre de 2010 baixaram 31,4% em número e 20,0% em valor, respectivamente. Foram transaccionadas 1.701 fracções autónomas residenciais em regime de transmissão intercalar que valiam 8,07 mil milhões de Patacas, observou-se uma queda de 19,0% em valor, face ao trimestre anterior.

Gráfico 1 - Fracções autónomas transaccionadas segundo o imposto de selo

Preço médio das fracções autónomas transaccionadas Fracções autónomas residenciais

Com base na informação das fracções autónomas transaccionadas com o imposto de selo de transmissão de bens pago verificou-se que o preço médio por metro quadrado (área útil) das fracções autónomas residenciais transaccionadas equivaleu a 38.261 Patacas no trimestre de referência, subindo 14,6% em relação ao registado no quarto trimestre de 2010. O preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas na Península de Macau e em Coloane, foram de 37.159 Patacas e 67.484 Patacas, respectivamente, cresceram 25,3% e 4,8%, em termos trimestrais. O preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas na Taipa equivaleu a 33.402 Patacas, baixou 16,2% face ao trimestre anterior.

Na vertente do ano de construção, as fracções autónomas residenciais transaccionadas pertencentes aos edifícios construídos em “2000 e posterior” apresentaram um preço médio de 49.314 Patacas por metro quadrado, aumentando 7,2% face ao quarto trimestre de 2010. O preço médio por metro quadrado dos edifícios construídos entre “1990 e 1999” e entre “1989 e anterior” cifrou-se nas 30.738 Patacas e 23.821 Patacas, respectivamente, tendo crescido 14,9% e 17,5%, respectivamente.

7 422 8 818

6 386

1 363

3 462

2 374

0 2 000 4 000 6 000 8 000 10 000

1º Trim.

2009

2º Trim. 3º Trim. 4º Trim. 1º Trim.

2010

2º Trim. 3º Trim. 4º Trim. 1º Trim.

2011 Total Transmissão intercalar das fracções autónomas transaccionadas

Número

(4)

CONSTRUÇÃO PRIVADA E TRANSACÇÕES DE IMÓVEIS 1º TRIMESTRE DE 2011 DSEC Nº 1

Quanto à área das fracções autónomas residenciais, o preço médio por metro quadrado das fracções autónomas transaccionadas com área inferior a 50 metros quadrados registou uma subida notável, ou seja, mais 51,3% em relação ao quarto trimestre de 2010, situando-se nas 35.110 Patacas. No que concerne às fracções que tinham entre 50 a 99,9 metros quadrados, o preço médio por metro quadrado alcançou as 40.225 Patacas, traduzindo um crescimento de 33,8% comparativamente ao observado no trimestre precedente.

Quadro 3 - Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas, por zonas geográficas

MOP

2010 2011

1° Trim. 4° Trim. 1° Trim.

Ano de construção Zonas geográficas

Todos os anos de construção 2000 e posterior

Entre 1990 e

1999 1989 e anterior

Macau 26 845 33 397 38 261 49 314 30 738 23 821

Península de Macau 26 674 29 664 37 159 48 141 30 137 23 757

Areia Preta e Iao Hon 19 812 22 519 28 581 20 804 32 795 24 879

NATAP 32 307 32 314 43 266 46 028 31 100 ~

Doca do Lamau 28 151 34 437 36 867 38 996 33 179 24 612

Horta e Costa e Ouvidor Arriaga 25 261 29 111 32 437 40 033 36 757 24 185

ZAPE 16 011 24 399 28 915 40 633 25 979 32 629

NAPE e Aterros da Baía da Praia Grande 59 793 51 835 67 891 76 118 33 825 35 454

Barra / Manduco 16 556 27 491 30 973 48 927 26 959 20 226

Taipa 27 342 39 876 33 402 36 837 31 677 27 744

Jardins do Oceano e Taipa Pequena 27 893 28 837 35 102 ~ 35 102 ~

Baixa da Taipa 27 255 41 527 31 750 31 637 31 903 29 524

Coloane 25 778 64 398 67 484 72 160 29 877 ~

~ Não foram fornecidos dados

Gráfico 2 - Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas, por área das fracções

48 008

55 176

54 379

31 347

35 868 39 005

40 225

30 065 25 597

20 171

23 210

35 110

10 000 20 000 30 000 40 000 50 000 60 000

1º Trim.

2010

2º Trim. 3º Trim. 4º Trim. 1º Trim.

2011 MOP

(5)

No trimestre em análise, o preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas em regime de transmissão intercalar foi de 51.969 Patacas, o que representou uma subida de 5,4% face ao trimestre anterior. Destaca-se que o preço médio transaccionado das fracções autónomas residenciais da Península de Macau alcançou 49.767 Patacas por metro quadrado, isto é, mais 14,0%, em relação ao trimestre transacto, enquanto que o das fracções autónomas da Taipa e de Coloane atingiu 39.831 e 72.160 Patacas por metro quadrado, respectivamente, ou seja, menos 24,6% e 1,1%.

Quadro 4 - Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas em regime de transmissão intercalar

MOP

2010 2011 Zonas geográficas

1° Trim. 4° Trim. 1° Trim.

Macau 44 865 49 298 51 969

Península de Macau 46 440 43 662 49 767

NATAP 40 825 36 014 47 596

Doca do Lamau 36 783 43 422 39 668

NAPE e Aterros da Baía da Praia Grande 83 155 67 175 82 459

Taipa 38 043 52 842 39 831

Baixa da Taipa 35 239 52 497 31 574

Coloane ~ 72 973 72 160

~ Não foram fornecidos dados

Fracções autónomas industriais e de escritórios

O preço médio por metro quadrado das fracções autónomas industriais transaccionadas continuaram a subir, ou seja, mais 31,3% em termos trimestrais, atingindo 10.572 Patacas no primeiro trimestre de 2011.

Quadro 5 - Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas industriais transaccionadas, por ano de construção

MOP Ano de construção

Ano Trimestre Fracções autónomas

industriais Entre 1990 e 1999 1989 e anterior

2010 6 962 7 822 6 589

1 6 526 6 601 6 483

2 6 712 8 422 6 079

3 6 998 9 072 6 537

4 8 049 8 813 7 604

2011

1 10 572 14 207 10 263

(6)

CONSTRUÇÃO PRIVADA E TRANSACÇÕES DE IMÓVEIS 1º TRIMESTRE DE 2011 DSEC Nº 1

O preço médio por metro quadrado das fracções autónomas transaccionadas, destinadas a escritórios, foi de 27.700 Patacas no primeiro trimestre de 2011, que representam um acréscimo de 2,3% em relação ao registado no trimestre anterior.

Quadro 6 - Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas destinadas a escritórios, transaccionadas por zonas geográficas

MOP Ano Trimestre Macau ZAPE NAPE e Aterros da

Baía da Praia Grande Baixa de Macau

2010 22 857 22 213 23 415 21 435

1 23 740 18 869 28 486 23 186

2 22 169 16 896 22 252 28 838

3 23 374 18 839 27 940 16 305

4 27 078 32 046 27 802 25 801

2011

1 27 700 27 393 30 819 #

# Dado confidencial

III. COMPRA E VENDA DE IMÓVEIS E CRÉDITO HIPOTECÁRIO

No primeiro trimestre de 2011, realizaram-se 3.181 contratos de compra e venda de imóveis, estes contratos que envolveram a transacção de 4.382 imóveis, variaram -2,6% e +10,6%, respectivamente, face ao quarto trimestre de 2010.

Foram assinados no trimestre em análise 2.570 contratos que beneficiaram de crédito hipotecário.

Salienta-se que se efectuaram 2.016 contratos de habitação, ou seja, menos 5,7% em comparação com o trimestre precedente.

Quadro 7 - Compra e venda de imóveis e crédito hipotecário

Crédito hipotecário Compra e venda de

imóveis Tipo de imóvel

Fracções autónomas Ano Trimestre No de

escrituras notariais

No de imóveis

Total

Total Habitação1 Comércio e escritório

Outros fins

Outros2

2010 12 707 16 128 10 284 10 183 8 500 778 905 101

1 3 370 4 307 2 716 2 688 2 235 178 275 28

2 3 353 4 572 2 685 2 668 2 284 198 186 17

3 2 717 3 287 2 238 2 214 1 844 180 190 24

4 3 267 3 962 2 645 2 613 2 137 222 254 32

2011

1 3 181 4 382 2 570 2 543 2 016 249 278 27

Nota: 1. O crédito hipotecário de habitação inclui as operações de hipoteca mista (habitação + lugar de estacionamento).

2. Outros créditos hipotecários incluem terrenos, edifícios e outros tipos de fins mistos.

(7)

Notas explicativas

1. Imóveis: Refere-se a terrenos, edifícios e fracções autónomas.

2. Fracções autónomas: Incluem as fracções destinadas à habitação, ao comércio, ao escritório, à indústria, aos lugares de estacionamento, aos hotéis e outras.

3. Construção nova: Incluem-se as fracções autónomas transaccionadas isentas do pagamento de contribuição predial nos termos das alíneas a) e b) do no 1 do artigo 9o do Regulamento de Contribuição Predial Urbana em vigor, na Península de Macau, as fracções autónomas destinadas à habitação e/ou comércio construídas há 4 ou menos anos, e, as destinadas à indústria construídas há 5 ou menos anos. Nas ilhas da Taipa e de Coloane, as fracções autónomas destinadas à habitação e/ou comércio construídas há 6 ou menos anos, e, as destinadas à indústria construídas há 10 ou menos anos.

4. Transmissão intercalar: É uma transacção que não confere a transmissão da totalidade do direito da propriedade. Para efeitos fiscais, produzem-se efeitos legais da respectiva transacção de compra e venda de fracções autónomas de prédios, após o pagamento da taxa de 0,5% do imposto de selo.

5. As informações referentes às transacções de fracções autónomas cujo imposto de selo foi cobrado no período de referência, são diferentes das fracções autónomas destinadas à habitação cujo pagamento do imposto de selo foi requerido no período de referência à Direcção dos Servços de Finanças, pelo que não é conveniente estabelecer a comparação directa.

6. As fracções autónomas transaccionadas destinadas à habitação incluem as fracções autónomas que foram isentas de pagamento de imposto de selo.

7. O preço médio das fracções autónomas transaccionadas é calculado segundo as fracções autónomas transaccionadas que pagaram o imposto de selo de transmissão de bens no período de referência, excluindo os casos dos preços especiais como doação, herança e transmissão de parte dos bens.

8. A cobertura estatística abrange apenas as unidades que estejam instaladas em prédios para escritórios com dez ou mais pisos.

9. Os contratos de compra e venda ou crédito hipotecário de imóveis, assinado em Cartórios Notariais ou notários privados, apenas incluem o registo de propriedade e o crédito hipotecário concluído.

Os quadros abaixo indicados podem ser consultados no website da DSEC 1. Fogos iniciados por tipologia - sector privado

2. Fogos concluídos por tipologia - sector privado 3. Escrituras notariais por instituições

4. Compra e venda de imóveis por registo de escrituras

5. Operações de crédito hipotecário de imóveis por registo de escrituras 6. Transacções de imóveis por finalidade

7. Transacções de imóveis, segundo a localização e os escalões de valor dos imóveis, por tipo de imóvel 8. Transacções de imóveis com e sem recurso ao crédito, por escalões de valor dos imóveis

9. Transacções de imóveis com recurso ao crédito, segundo o tipo e os escalões de crédito, por tipo de imóvel 10. Transacções de fracções autónomas com recurso ao crédito, segundo o tipo e os escalões de crédito, por

finalidade das fracções autónomas

11. Transacções de imóveis, segundo os escalões de valor da transacção, por natureza jurídica e residência ou sede das partes

12 Operações de crédito hipotecário de imóveis, segundo o tipo e os escalões de crédito, por tipo de imóvel 13. Operações de crédito hipotecário de imóveis, segundo o tipo e os escalões de crédito, por finalidade das

fracções autónomas

14. Operações de crédito hipotecário sem aquisições de bens imóveis, segundo a localização do imóvel, o tipo e os escalões de crédito, por tipo de imóvel hipotecado

15. Operações de crédito hipotecário, segundo o tipo e os escalões de crédito, por natureza jurídica e residência ou sede do devedor

16. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas segundo o imposto de selo, por zonas geográficas

16A. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas, em regime de transmissão intercalar por zonas geográficas

16B. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas, em regime de transmissão intercalar por zonas geográficas (não incluindo transmissão intercalar de fracções autónomas nem das que estão em lista de espera para serem reavalidas)

17. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas segundo o imposto de selo, por ano de construção

17A. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas, em regime de transmissão intercalar por ano de construção

17B. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas segundo o imposto de selo, por ano de construção (não incluindo transmissão intercalar de fracções autónomas nem das que estão

(8)

CONSTRUÇÃO PRIVADA E TRANSACÇÕES DE IMÓVEIS 1º TRIMESTRE DE 2011 DSEC Nº 1

18. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas segundo o imposto de selo, por área útil das fracções

18A. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas, em regime de transmissão intercalar por área útil das fracções

18B. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas residenciais transaccionadas segundo o imposto de selo, por área útil das fracções (não incluindo transmissão intercalar de fracções autónomas nem das que estão em lista de espera para serem reavaliadas)

19. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas industriais transaccionadas segundo o imposto de selo, por ano de construção

19A. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas industriais transaccionadas, em regime de transmissão intercalar por ano de construção

20. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas destinadas a escritórios transaccionadas segundo o imposto de selo, por principais zonas geográficas

20A. Preço médio por metro quadrado das fracções autónomas destinadas a escritórios transaccionadas, em regime de transmissão intercalar por principais zonas geográficas

21. Fracções autónomas residenciais transaccionadas segundo o imposto de selo, por principais zonas geográficas e ano de construção

22. Fracções autónomas residenciais transaccionadas segundo o imposto de selo, por principais zonas geográficas e área útil

23. Fracções autónomas residenciais transaccionadas segundo o imposto de selo, por principais zonas geográficas e valor de fracções transaccionadas

Os quadros abaixo mencionados estão disponíveis no “Boletim Mensal de Estatística” editado pela DSEC Quadro 40 - Número de edifícios concluídos - sector privado

Quadro 41 - Área de edifícios concluídos e número de fracções autónomas - sector privado Quadro 42 - Número de edifícios iniciados - sector privado

Quadro 43 - Área de edifícios iniciados e número de fracções autónomas - sector privado

Quadro 44 - Fracções autónomas e área bruta de construção dos edifícios concluídos - sector privado Quadro 45 - Fracções autónomas e área bruta de construção dos edifícios iniciados - sector privado Quadro 46 - Fracções autónomas transaccionadas segundo o imposto de selo

Quadro 47 - Valor das fracções autónomas transaccionadas segundo o imposto de selo

Quadro 48 - Número de compradores das fracções autónomas transaccionadas segundo o imposto de selo pago, por finalidade e comprador

Quadro 49 - Valor das fracções autónomas transaccionadas segundo o imposto de selo pago pelo comprador Quadro 53 - Escrituras notariais, por espécies

Quadro 54 - Transacções de imóveis, por escalões de valor declarado

Quadro 55 - Operações de crédito hipotecário, por escalões de valor de crédito

FONTES – Direcção dos Serviços dos Solos, Obras Públicas e Transportes Direcção dos Serviços de Finanças

1o Cartório Notarial, 2o Cartório Notarial, Cartório Notarial das Ilhas e cartórios notariais privados

ACESSO À INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA

Para obtenção de mais informação, os utilizadores deverão dirigir-se ao Centro de Documentação e Difusão de Informação (CDDI) da DSEC, através dos seguintes contactos:

Alameda Dr. Carlos d' Assumpção, nº 411- 417, Edf. Dynasty Plaza, 17º andar, Macau

Tel.: 8399 5311 Fax: 2830 7825

E-mail: info@dsec.gov.mo Website: www.dsec.gov.mo

Figure

Updating...

References

Related subjects :